peer group_nova vita

A importância das pessoas com quem nos relacionamos

Quantas vezes já se sentiu incompreendido por aqueles que o rodeiam quando fala na sua decisão de se tornar empreendedor? Quantas vezes já sentiu que não tem o apoio que desejaria em relação à suas novas opções de vida? Quantas vezes já se sentiu tão sozinho, ao ponto de duvidar daquilo que realmente quer para sua vida?

Eu diria, provavelmente, muitas vezes. E sei, porque também eu já senti tudo isto. Quando decidi abandonar o jornalismo e tornar-me empreendedora e partir em busca das minhas paixões e transformá-las no meu negócio, na minha forma de vida, notei que, à minha volta, não tinha pessoas que estivessem preparadas para essa mudança. E, muitas delas, eram as pessoas que mais amo. Por exemplo, a minha mãe que, constantemente, me dizia “não faças isso. Vais deixar um emprego com um salário fixo ao final do mês, por algo tão imprevisível, tão arriscado”.

Claro que a minha mãe, só me dizia isto porque me queria proteger. Assim, como tenho a certeza que, aqueles comentários que ouve, também surgem porque o querem proteger. Mas, às vezes, são o suficiente para desmotivar, para o levar à desistência.

Na verdade, existem muitos empreendedores que acabam por desistir, ainda numa fase inicial do seu projeto, porque não se sentem apoiados, porque não se sentem compreendidos. Daí que seja tão importante refletirmos sobre o conceito de peer group ou grupo de influência.

Como nos influencia o peer group?

Dizem alguns estudos que somos a média das cinco pessoas com as quais passamos mais tempo. Ora, já pensou, então, na importância que, afinal, têm as pessoas com as quais nos relacionamos?

Pois é, o seu poder é imenso. E é muito normal acontecer que as pessoas de família, os amigos que tem à sua volta não estejam na mesma fase em que você se encontra. Não estejam numa fase de criação, mas antes ainda agarrados àquela ideia do emprego tradicional, com um salário fixo ao final do mês e, por isso, não entendam, não compreendam esse seu desejo por uma nova forma de vida.

Ora, percebe-se, por isso, a importância de nos rodearmos de pessoas que estejam na mesma sintonia, que estejam a viver a mesma fase, que tenham sonhos, objetivos e interesses em comum. Eu fui à busca dessas pessoas. Não foi fácil – porque, em 2009 não se ouvia falar assim tanto de empreendedorismo – mas percebi que tinha de me rodear de pessoas com a mesma vibração. Encontrei-as em grupos online, em formações de coaching e desenvolvimento pessoal que, afinal, são os temas que mais me apaixonavam e continuam a apaixonar-me.

Hoje, felizmente, nem precisa de sair de casa para encontrar o seu grupo de influência. Existe um mundo de oportunidades e de pessoas que podem começar a fazer parte, desde já, do seu peer group!

Por isso, dispense algum do seu tempo para observar as pessoas à sua volta, para perceber quem são aquelas que mais o apoiam, que mais o desafiam. E, se por ventura, não o tem em número suficiente, procure grupos, formações, eventos, todos os locais onde possa rodear-se de pessoas que estejam a fazer uma caminhada idêntica à sua, com as quais possa ser inspirado e inspirar.

Acredite mesmo que o nosso grupo de influência é fundamental para nos mantermos neste desafiante percurso, nesta desafiante caminhada do empreendedorismo. É fundamental para podermos conquistar os resultados que desejamos e conseguirmos viver alinhados com o nosso propósito de vida.

Hoje, a minha mãe é a minha maior fã, porque eu soube, na altura certa, procurar o meu peer group e assim levar por diante o meu desejo de mudar de vida.

 

Ana Cristina Rosa



X